A Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPE) originou-se da integração entre a Mostra Científica eTecnológica (MCT) e o Evento de Pesquisa e Extensão (EPEX), os quais pertenciam ao calendário acadêmico institucional desde 2009, mas tiveram seu embrião nas Feiras de Ciências, na década de 90.

Durante a SEPE também ocorrem as Semanas Acadêmicas dos Cursos de Medicina Veterinária, Bacharelado em Sistemas de Informação e a Semana das Licenciaturas (Ciências Agrícolas e Química).

Ainda, o evento disponibiliza aos estudantes de ensino médio/técnico, a partir de 2016, um espaço que objetiva integrar conhecimentos e novas tecnologias de informação e comunicação aos processos de ensino e aprendizagem, o Painel de Integração.

Palestras, seminários, mesas redondas, mini cursos e oficiais fazem parte das atividades da SEPE, abrangendo as cinco grandes áreas do evento já denominadas (Ciências Agrárias, Informática, Química, Educação e Multidisciplinar).

Em 2016, com a realização da I SEPE e a padronização dos anais, foi atribuído ao evento o ISSN 2525-5886. Esta primeira edição contou com cerca de 1.200 inscritos, além de mais de 130 trabalhos científicos apresentados na forma oral e banner, oriundos de diferentes instituições. O evento contou também com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina – FAPESC.